Grupos de facebook: atraia pacientes por meio do relacionamento

O Zuckerberg já anunciou: a missão do Facebook é unir pessoas às comunidades, ao invés de criar ferramentas para mantê-las mais conectadas, simplesmente. Para isso, nada melhor que investir em grupos de facebook. Cada vez mais, novas atualizações são lançadas e a sua clínica ou consultório pode se beneficiar disso! Quer saber como? Não pare a leitura por aqui. Além de desvendar todos os segredos sobre esse recurso, ao final, preparamos uma surpresa para você!

Vantagens dos grupos

Mais de 60% dos 2,2 bilhões de usuários mensais da rede social participam de grupos. Isso significa que os seus potenciais clientes estão lá. Então, por que não aproveitar essa oportunidade?

O grupo do facebook é um espaço que estimula a interação entre as pessoas que possuem interesse sobre um mesmo assunto. Elas se unem para compartilhar experiências, trocar informações e até mesmo encorajar umas às outras quando passam por um determinado procedimento médico ou odontológico, por exemplo.

Você, com a autoridade de um profissional da saúde, pode oferecer conteúdo relevante a este público, gerando valor, promovendo a sua marca e reforçando a sua autoridade, por exemplo.

Outra vantagem importante do grupo na rede social é que o administrador consegue realizar um monitoramento. As principais métricas são:

  • Engajamento dos usuários: horários e dias de maior interação, publicações de maior sucesso, reações e outros tipos de interação.  
  • Detalhes de crescimento do grupo: quantidade de usuários e solicitações para participar.
  • Atividade dos participantes: lista dos membros mais engajados.

Com essa riqueza de informações, é possível realizar um trabalho mais direcionado e coerente com o seu público, o que irá impactar diretamente nas suas vendas. Mas, lembre-se: é preciso administrar o grupo do facebook da maneira correta e com cautela.

Como bombar os grupos de facebook?

1º Passo: Propósito

As pessoas que ali estão procuram mais do que uma simples informação. Elas desejam ter o sentimento de pertencimento daquela comunidade. É por isso que o grupo deve ter um propósito claro, objetivo e contínuo. Esse é o primeiro passo para bombar o seu grupo na rede social.

2º Passo: Relevância

No canal direto entre você e os seus pacientes e possíveis pacientes, é preciso fornecer conteúdo relevante e interessante. Informações que elas irão encontrar só ali, fornecidas diretamente por quem mais entende do assunto.

Oferecer conhecimento, dar dicas e revelar curiosidades aproxima o profissional e o público. Essa é uma forma de fazer marketing para a área de saúde de maneira totalmente ética, concorda? Além disso, essas práticas geram autoridade para você. E sabe onde essas ações refletem? No seu bolso!

3º Passo: Otimização

O último passo, então, e não menos importante, é otimizar o nome dos seus grupos de facebook. Em nível global, é estimado que exista 1,5 bilhão de buscas diárias no Facebook. Um nome com a palavra chave do seu negócio facilita que várias pessoas achem o seu grupo, de forma orgânica.

Além disso, é preciso preencher todas as informações solicitadas pela rede, no momento de criação do grupo, estabelecer regras e sempre monitorar as métricas.

Se você quer captar mais leads e ganhar mais dinheiro, é a sua vez de colocar a mão na massa. E agora que você já conhece os primeiros passos, ficou mais fácil! Ou acha que ainda não está preparado ou mesmo sem tempo para fazer tanta coisa? Não se prenda às desculpas! Nesses casos, procure terceirizar o serviço.

E para te ajudar (e como prêmio por ter chegado até aqui na leitura) você acaba de ganhar uma consultoria gratuita! Basta entrar em contato com o nosso time de especialista através deste link. Assim, vamos, juntos, pensar em formas de aumentar a sua presença no facebook e nas outras redes sociais para aumentar suas vendas.

Aguardamos o seu contato!

 

 

Relações Públicas e Jornalista, integra o time de Marketing Digital da Agência GIP, desenvolvendo conteúdos inovadores para os clientes. É a humana de uma cachorrinha chamada Maria, ama um bom papo na mesa do bar e é apaixonada pelas relações interpessoais.

Como o marketing digital aumenta a competitividade de clínicas e consultórios?

Tornar-se autoridade no assunto, obter a confiança dos clientes e ter seu consultório ou clínica com agenda cheia é o objetivo de todo profissional de saúde. Com o Marketing Digital para clínicas e consultórios, essa meta pode ser cumprida e continuada.

Para que o cliente chegue até o seu consultório ou clínica, ele precisa estar acessível e disponível online. As informações dos tratamentos oferecidos e dos contatos a serem acessados precisam ser claras, concisas e relevantes. Esses itens são fáceis de encontrar, mas não bastam.

Simplesmente aparecer dentre muitos concorrentes nas páginas dos mecanismos de busca, não é suficiente para atrair mais pacientes, principalmente, quando o assunto é saúde. Por essa razão, é preciso estar no topo, ou seja, pelo menos entre os 3 primeiros resultados. E, para isso, sua clínica precisa oferecer mais ao seu público-alvo.

É necessário ofertar conteúdo que realmente seja relevante para quem você quer que conheça o seu consultório. Por isso, uma ação eficiente é aproveitar o espaço no meio digital para agregar mais valor àquilo que você oferece.

Nem sempre o paciente está preparado para marcar uma consulta naquele momento, por exemplo. No entanto, ele já pode estar interessado. Sendo assim, eduque-o a respeito dos benefícios que pode ter com os tratamentos que você oferece para que, na hora em que estiver pronto, ele dê preferência à sua clínica.

Para ficar por dentro do assunto, confira o nosso post de hoje!

Como aumentar a competitividade de sua clínica na internet?

Sua clínica precisa de autoridade e confiança online para ser mais competitiva no mundo digital. Isso porque, embora existam muitas informações sobre tratamentos de saúde na internet, grande parte delas não é segura. Sendo assim, encontrar um blog, um site ou uma página nas redes sociais em que se pode realmente confiar pode ser muito complicado.

Justamente por essa razão, para fidelizar mais pessoas, seu consultório ou clínica tem que se tornar a referência quando o assunto for saúde. Quanto mais autoridade conquistar, maior o número de visitantes que se tornarão pacientes.

Ademais, quando o conteúdo fornecido realmente ajuda o paciente, os mecanismos de busca o colocam nas primeiras colocações de ranqueamento. Ou seja, sua clínica aparecerá lá em cima quando uma pessoa buscar por serviços que você ofereça.

Quais as reais vantagens de aplicar essas estratégias?

É realmente muito vantajoso se aplicar o Marketing Digital para a área de saúde, pois essas estratégias modificarão radicalmente a sua forma de captar e de se relacionar com o seu paciente. Nesse sentido, listamos 3 ações que são muito eficazes.

1. Melhora do relacionamento com os pacientes por meio das redes sociais

Hoje, as redes sociais são imprescindíveis para se relacionar com os pacientes. Com a estratégia certa, sua clínica pode se aproximar do dia a dia de seu público-alvo, fornecendo dicas, informações e soluções para os problemas que ele enfrenta.

Criar grupos fechados para discussões de doenças específicas e realizar transmissões ao vivo para tirar dúvidas a respeito de novos tratamentos. Esses são exemplos de mecanismos que aumentam a confiabilidade e a autoridade de sua clínica frente aos pacientes.

2. Segmentação das campanhas para o público-alvo desejado

Por meio do Marketing Digital, é possível segmentar o seu público-alvo. Dessa forma, você pode produzir conteúdo direcionado para diferentes tipos de personas, como:

  • mulheres entre 30 e 45 anos interessadas em cirurgia plástica que residem na cidade de Presidente Prudente;
  • adultos do sexo masculino entre 40 e 60 anos que precisam de implantes dentários;
  • mulheres na menopausa, advindas de classe média alta, que querem recuperar a elasticidade da face por meio de tratamentos dermatológicos.

Assim, sua clínica vai investir tempo e dinheiro direcionados para quem realmente pode se interessar pelos serviços e tratamentos de seu consultório e que tem condições financeiras adequadas para arcar com as despesas dos procedimentos.

3. Aumento da captação de pacientes

Quando o seu consultório ou clínica aparece bem posicionado nos mecanismos de busca, a quantidade de pessoas que passam a conhecer seus serviços de saúde e produtos aumenta consideravelmente.

Com as estratégias do Marketing Digital para a área de saúde, sua clínica pode construir estratégias muito específicas para atingir suas metas de vendas.

Está pronto para investir nesse ramo e aumentar sua captação de pacientes? Ainda ficou alguma dúvida? Então deixe seu comentário!

 

Empreendedor, publicitário, empresário, CEO e sócio-fundador da Agência GIP.

Diretor do departamento de web e marketing digital.

Especialista Nanodegree em Marketing Digital pela Udacity Universidade do Vale do Silício.

MBA em gestão e mercado para consultórios e clínicas pelo Grupo Caproni.

Graduado em Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda e pós-graduado em Comunicação Empresarial e Marketing.

100% família, fã de realities empresariais, alfenense de coração, pai do Thomás e karateca faixa verde.

Empreender é se jogar de um precipício e construir um avião durante a queda.

Preciso divulgar meu consultório: invisto em campanhas digitais ou nas mídias tradicionais?

Com o passar dos anos e avanço da tecnologia, a pergunta que nunca muda é: a mídia tradicional vai morrer? Inclusive, artigos e especulações não faltam e, por diversas vezes, acabam confundindo o leitor. Alguns profissionais mais modernos defendem o uso exclusivo das campanhas digitais e, outro, os mais tradicionais, as chamadas mídias de massa.

Mas, afinal, como escolher em qual anunciar? Aliás, é preciso mesmo optar por uma ou podemos trabalhar com as duas?

Neste artigo, essas e outras questões serão respondidas, bem como apontar os prós e contras de cada mídia. Confira!

Mídias tradicionais

As mídias tradicionais são todos os anúncios que não estão presentes na internet. Ou seja, jornais, revistas, TV, rádios, eventos e etc, fazem parte deste universo e ainda são de extrema relevância para o mundo da publicidade. Como tudo nessa vida, é preciso pensar, analisar e considerar mediante a uma escolha. Confira, abaixo, as vantagens e desvantagens da mídia offline:

Prós

Audiência: segundo pesquisa realizada pelo IBOPE, em 2017, 61,2% da população assiste TV (sendo que, com relação à faixa etária: pessoas com 04 a 24 anos correspondem a 24,5% da audiência e a partir dos 50 anos, 36,7%).

Investimento: apesar do aumento da audiência nas redes sociais, o volume total gasto em publicidade nas mídias tradicionais ainda é maior e, segundo a projeção, irá se manter assim pelo menos até 2021.

Segmentação: já vem pronta. Os jornais/programas já têm o seu público bem direcionado, facilitando a escolha de onde inserir a campanha.

Contras

Persona: nas mídias de massa você não consegue ter certeza que a sua persona foi impactada pelo seu anúncio. Com isso, além de não ter a possibilidade de ter métricas mais detalhadas, você corre o risco de atingir públicos que não têm nada a ver com o seu negócio.

Verba: os valores dessas mídias são pré estabelecidos, de acordo com programa e horário. Geralmente, é um custo alto, ainda mais para pequenas empresas.

Formato: vídeos e vinhetas, por exemplo, já possuem um tempo padrão que deve ser obedecido e que limitam a criação.

Tempo: por ter dia e horário pré estabelecido de veiculação, não se pode aproveitar o timing de um assunto que está em alta.

Mídias digitais

Ao contrário das mídias tradicionais, a mídia online é, como o próprio nome diz, uma mídia na internet. Anúncios nas redes sociais (Facebook, Instagram, Youtube, Snapchat e outros), Google, blogs, sites e etc, são algumas das possibilidades, e mais usuais, de divulgar sua marca, de forma paga. Porém, assim como a mídia de massa, pontos positivos e negativos também existem para ela, saiba quais são:

Prós

Segmentação: com uma persona bem definida, você consegue atingir, de forma eficiente, o seu cliente (atual e futuro). Otimizando, assim, a verba disponível.

Verba: não é porque está na internet que vai ser barato. Cada meio de divulgação tem o seu valor. Mas, em comparação a outros meios, ainda é, sem dúvida, um investimento mais em conta.

Métricas: é possível saber, com precisão, o alcance do anúncio, quantas pessoas interagiram, se envolveram, compram e etc.

Timing: surgiu um assunto que, de repente, está sendo falado por todos? É possível, na mesma hora, fazer um patrocínio relacionado ao tema.

Viral: se o tema do anúncio for interessante e cair no gosto do público, ele pode ser compartilhado por uma infinidade de pessoas e gerar um resultado muito maior do que o esperado.

Palavras-chave: com a escolha das palavras certas e um conteúdo bem trabalhado,  seus anúncios conseguem impactar diretamente sua persona, independente do estágio em que ele se encontre (início, meio ou fundo do funil).

Contras

Profissional: basicamente, o que pode ir contra este tipo de patrocínio é a falta de um profissional qualificado.

Investir qualquer verba, mas sem saber como usar as ferramentas ou para quem destinar, é, basicamente, jogar dinheiro fora.

Plataformas como Facebook ADS e Google Adwords precisam ser trabalhadas com atenção e diariamente. Testes e melhorias constantes são um dos fatores cruciais para um bom desempenho e retorno sobre o investimento.

E agora?

Agora ficou mais fácil decidir? Tenho certeza que sim. Mas, vamos com calma! Existem ainda algumas outras análises que precisam ser feitas antes da decisão final. Vamos lá: antes de iniciar seu investimento em campanhas digitais, responda às seguintes perguntas:

1) Qual é o seu segmento?

2) Qual o seu objetivo?

3) Qual a região em que você atua?

4) Quem são os seus concorrentes?

5) Qual é o seu público? E a sua persona, já está bem definida?

Parecem perguntas óbvias e até muito simples, mas são as respostas delas que irão definir onde você, sua clínica ou consultório deverão investir.

Isso porque cada persona está em um tipo de canal, seja na tv ou no Facebook. Não adianta, por exemplo, fazer um anúncio no rádio, se quem consome o seu serviço passa a maior parte do tempo no Instagram, certo?! Porém, nada te impede também de fazer anúncios em ambos os meios, um complementando o outro, assim, potencializando a sua ação.

Dito isto, uma coisa é certeira: fazer anúncios sempre será a estratégia mais assertiva, independente de qual estágio sua carreira esteja. Sua clínica/consultório precisa aparecer para que novos pacientes tomem conhecimento. Mas, se ainda não estiver certo sobre isso, confira, clicando aqui, a importância do marketing digital para a área da saúde e como começar uma estratégia online.

E, se mesmo ao final deste artigo você sentiu dificuldade em decidir ou prefere não investir nisso sozinho, aqui na GIP temos uma equipe especialista em Marketing e Planejamento que irá lhe ajudar, seja escolhendo o melhor canal de divulgação, no reposicionamento da marca, nas novas estratégias ou no que mais seu negócio precisar!

Publicitária, Especialista em Mídias Sociais e Digitais, respira algorítimo e rankeamento e integra o time de Marketing Digital da Agência Gip.
Apaixonada por rock, mas com um pezinho no sertanejo, vive no mundo dos livros e é maratonista profissional da Netflix.

Marketing digital para médicos: como começar uma estratégia online

O marketing digital para médicos pode ser um grande diferencial na captação de novos clientes. Além disso, ele também ajuda a estabelecer um diálogo com o público em geral e, assim, aumentar a sua reputação no mercado.

Porém, como começar uma estratégia online? Quais são as práticas mais adequadas a esse setor? Qual é a melhor maneira de criar visibilidade online? Preparamos este post para sanar essas e outras dúvidas. Leia-o até o fim e aproveite as dicas ao longo do texto para desenvolver sua trajetória!

A importância do marketing digital para médicos

Depender apenas do boca a boca ou do networking para conseguir aumentar a clientela é algo bastante arriscado. Em longo prazo, isso pode atrapalhar o desempenho de sua clínica ou consultório e comprometer suas conquistas profissionais.

Por mais que seu número de consultas mensais seja satisfatório, será que não valeria a pena aumentá-lo? Aliás, por que não se aproximar de seus clientes e fortalecer a autoridade de seu nome em sua área de especialidade?

Seja por uma boa gestão de redes sociais, seja por um site bem construído, o marketing digital contribui muito para divulgar seu trabalho nos meios digitais. Afinal, é pela tela de um computador ou de um smartphone que as pessoas buscam informações, contatos e indicações.

As limitações do marketing médico

A saúde não é um produto qualquer e não pode ser vendida como tal. Por conta disso, é imprescindível ter total atenção às limitações do marketing médico a fim de não cometer erros e gerar efeitos negativos.

Você não pode, por exemplo, anunciar uma especialidade de que não dispõe, tampouco postar fotos dos clientes. Também é preciso ter cuidado com a propaganda enganosa. Apesar de amplo, esse conceito pode ser bastante prejudicial para médicos, pois está bastante atrelado à ética.

Aliás, é fundamental ser ético em toda e qualquer ação nesse sentido. É preciso ter responsabilidade com as informações divulgadas, não se vender como “o melhor” e ficar longe do sensacionalismo. O CFM (Conselho Federal de Medicina) disponibiliza, em seu site, a resolução que contém todas as normas sobre marketing e publicidade médica.

Os primeiros passos para começar uma estratégia online

Antes de tudo, defina um ou mais objetivos para a sua estratégia. Alguns exemplos disso são:

  • fidelizar a clientela atual;
  • atrair mais clientes;
  • educar a sociedade sobre algo específico e conquistar reconhecimento;
  • posicionar-se com autoridade em relação a uma área da saúde e/ou especialidade médica.

Feito isso, é necessário escolher quais estratégias serão utilizadas. São alternativas que podem ou não se complementar, dependendo de suas metas: gravação de vídeos, Inbound Marketing, produção de conteúdo para um blog, e-mail marketing, posts no Instagram, entre outras.

foguete vetor

Por fim, é preciso acompanhar os resultados obtidos e definir métricas para saber o que está dando certo e o que pode melhorar. Sendo assim, pode ser interessante buscar parceiros capacitados para analisar esses aspectos e levar sua estratégia aos resultados esperados.

O marketing digital para médicos é uma poderosa ferramenta. Tomando os devidos cuidados, ela pode fazer uma grande diferença no desempenho de seu consultório ou clínica.

Que tal lotar sua agenda com estratégias já comprovadas, eficazes e que oferecem resultados expressivos? Baixe agora mesmo nosso Manual de Marketing Digital e aprenda, definitivamente primeiros passos para levar seu negócio a outro nível. Clique aqui!

Empreendedor, publicitário, empresário, CEO e sócio-fundador da Agência GIP.

Diretor do departamento de web e marketing digital.

Especialista Nanodegree em Marketing Digital pela Udacity Universidade do Vale do Silício.

MBA em gestão e mercado para consultórios e clínicas pelo Grupo Caproni.

Graduado em Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda e pós-graduado em Comunicação Empresarial e Marketing.

100% família, fã de realities empresariais, alfenense de coração, pai do Thomás e karateca faixa verde.

Empreender é se jogar de um precipício e construir um avião durante a queda.

Por que contratar uma agência para fazer a gestão de redes sociais?

A gestão de redes sociais é, muitas vezes, subestimada, no entanto, é muito relevante para o sucesso de qualquer atividade com marketing digital. Ao criar uma presença forte nessas plataformas, pode-se construir uma autoridade da marca, gerando credibilidade para seu consultório ou clínica. Com isso, é possível atrair potenciais clientes e fidelizar quem já se consulta com você ou com sua equipe.

Além disso, seu site pode receber tráfego qualificado, devido ao relacionamento criado com a sua marca. Ademais, as redes sociais podem ser ótimos canais de contato com os clientes, para a resolução de dúvidas e muitos outros serviços.

Contudo, é preciso ter tempo e experiência para gerir essas ferramentas, e isso deve ser feito por profissionais qualificados. Por essa razão, a seguir, destacamos alguns motivos para contar com o trabalho de uma agência especializada em gestão de redes sociais. Boa leitura!

Economia de tempo

Você e os demais colaboradores podem ter o tempo necessário para realizar as tarefas pertinentes à sua área, passar um período maior com a família ou vivenciar momentos de lazer, por exemplo.

Para executar campanhas nas redes sociais que gerem resultados, é preciso monitorar as publicações, os anúncios, os comentários, as mensagens diretas e os números de performance. Isso, certamente, sobrecarregará qualquer administrador que ainda precise atender os clientes e cuidar da gestão.

Melhor custo-benefício

Realizar esse trabalho também requer gastos com pessoal, equipamentos, softwares etc. — elementos de que uma agência já dispõe, afinal, tem sua estrutura toda voltada para esse e outros serviços de marketing digital.

O custo com a contratação de um plano de gerenciamento será muito mais vantajoso, pois são cortados gastos desnecessários e que não são parte vital para o funcionamento da sua clínica.

Múltiplas plataformas

Uma equipe especializada pode gerenciar diversas redes sociais interessantes para seu negócio — outro fator influenciado pelo tempo. Isso é importante para que sua marca esteja presente em diversos locais, não somente no site e no Facebook.

Outras redes, como Instagram, Twitter e LinkedIn, são ótimos instrumentos para a conversão de clientes, além de expandirem o seu relacionamento para todos os locais onde seu público está, divulgando serviços e conteúdos relevantes e aumentando a oportunidade de faturamento.

Trabalho especializado

Ter conhecimento na área é um dos fatores mais importantes para que a gestão de redes sociais seja eficaz. Assim como você e sua equipe estudaram para realizar diagnósticos e tratamentos, os profissionais de marketing também se capacitaram para analisar, planejar e executar campanhas nas redes sociais.

Uma agência ainda detém um departamento exclusivo para esse trabalho, que se mantém atualizado nas melhores tendências e garante dedicação exclusiva e ativa sobre o seu investimento. Tentar desempenhar essa função sozinho ou com um pessoal de pouca experiência pode ser um “tiro no pé” e gerar desperdício de dinheiro com ações ineficazes.

A gestão de redes sociais deve ser um serviço encarado com seriedade e atenção, já que envolve diversas atividades e pode ser responsável por um grande retorno para a sua clínica ou para o seu consultório. Afinal, essas plataformas são meios para gerar interação e relacionamento com os clientes, e esse é o objetivo maior do marketing digital.

Se você entendeu a importância da contratação desse trabalho e deseja implementá-lo no seu estabelecimento, entre em contato conosco e conheça nossas soluções! Vamos lá!

Empreendedor, publicitário, empresário, CEO e sócio-fundador da Agência GIP.

Diretor do departamento de web e marketing digital.

Especialista Nanodegree em Marketing Digital pela Udacity Universidade do Vale do Silício.

MBA em gestão e mercado para consultórios e clínicas pelo Grupo Caproni.

Graduado em Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda e pós-graduado em Comunicação Empresarial e Marketing.

100% família, fã de realities empresariais, alfenense de coração, pai do Thomás e karateca faixa verde.

Empreender é se jogar de um precipício e construir um avião durante a queda.

Marketing Digital: o que sua clínica pode aprender com a Netflix

Recentemente, a Netflix (sim, ela é uma menina) anunciou que 85% de todo seu gasto durante esse ano de 2018 será direcionado para produção de conteúdo original. Ou seja, cerca de US$6,8 bilhões de seu orçamento anual será utilizado em produção de filmes e séries originais Netflix.

Outra notícia que tivemos dessa empresa, que já não é tão recente, foi o cancelamento de algumas séries originais, em especial a Sense 8, que tinham alguma base de fãs.

Tomando essas duas notícias como base, podemos aprender bastante com essa gigante do entretenimento. E isso é válido para qualquer empresa ou pessoa que invista no Marketing Digital como captação de novos clientes – incluindo sua clínica

O que é Marketing Digital

O Marketing Digital é um dos termos que mais estão na moda ultimamente. Mas será que, realmente, você sabe tudo o que essa expressão implica?

Ao pensarmos analiticamente, o Marketing Digital é uma expressão genérica, utilizada para se referir a qualquer tipo de esforço de marketing feito no ambiente digital – ou seja, online.

Dessa forma, podemos dizer que Marketing Digital pode ser:

  • trabalhos de SEO feitos para você aparecer em buscas no Google,
  • postagens em mídias sociais,
  • envio de email marketing para sua base de clientes, ou
  • utilização de um site – institucional ou não.

E ainda existem muitas, mas muitas outras possibilidades além dessas.

Como vimos, o objetivo do Marketing Digital é fazer com que seu público-alvo, ou seja, aquele que irá até sua clínica ou consultório, te encontre na internet

Porém – e esse é um ponto muito importante! –, para que você saiba que seus esforços estão sendo válidos e bem direcionados, é preciso que seja feita uma mensuração constante dos resultados oriundos das ações de Marketing Digital. Sem essa mensuração, você não poderá saber se está no caminho certo, ou, pior, se está jogando dinheiro fora com ações erradas, mal formuladas e que não cheguem ao público certo.

Pode ficar tranquilo, que nós voltaremos a esse tópico mais tarde.

E o que a Netflix e você têm a ver com isso?

Quando a Netflix faz anúncios desse tipo (cancelamento de séries ou informar que “quase” todo seu orçamento será destinado a produções originais), ela não faz isso sem embasamento. Ela faz isso porque vê que é o que vai trazer mais receita (ou menos prejuízo).

A mensuração de resultados aqui tem um papel crucial. Primeiramente, o cancelamento da série Sense 8 se deu pelo motivo de que a base de novas assinaturas, quando comparadas com certas datas-chave da série, não estava compensando seu custo – que era imensamente alto!

(Algum tempo depois, a empresa anunciou um último episódio para a série, devido à grande quantidade de pedidos de todas as partes do mundo – mas isso não foi sem antes analisar quais resultados poderiam vir dessa solução.)

Além disso, essa semana a Netflix anunciou que 85% de seu orçamento esse ano será destinado a produções originais. Essa decisão foi tomada após uma análise de seus resultados do último ano, onde constatou-se que grande parte de suas novas assinaturas eram feitas para que seu público assista a essas produções – cerca de 90% de sua base consomem esse conteúdo com certa frequência.

“Mas e eu, onde entro nisso?”

Acho que você pode concordar comigo quando digo que a Netflix é um dos grandes fenômenos da atualidade. Não há quem não conheça, e sua base de assinaturas não para de crescer, além de suas ações aumentarem cerca de 60% ao ano.

Para que ela chegasse aonde chegou foi preciso trabalhar bastante com a mensuração de resultados, que é exatamente o que você deve fazer!

A mensuração de resultados das campanhas digitais da sua clínica é o que te norteará em seus próximos passos. Afinal, como saber o que fazer a seguir se você não sabe o que ganhou (ou perdeu) em sua última empreitada?

Como é feita a mensuração de resultados

No Marketing Digital são muitas as possibilidades de ação. Mas, juntamente com elas, surgem toneladas de dados passíveis de se analisar – o que torna humanamente impossível analisar tudo isso – além de não ser necessário.

Você deve saber o que analisar. Estabeleça metas e, com base nelas, analise métricas que dirão se você está indo na direção certa.

Por onde começar

Primeiramente, você deve ter em mente o objetivo da campanha de Marketing Digital do seu consultório ou clínica. Será aumentar a visibilidade de sua marca no ambiente digital? Será conseguir mais clientes? Anunciar um lançamento? São muitos os objetivos possíveis.

E, para cada um desses possíveis objetivos, haverão números – ou, nesse caso, métricas. E será o conjunto dessas métricas que te dirão se sua campanha está sendo bem sucedida. Esse conjunto de métricas pertinentes para sua mensuração é o denominado KPI (sigla para Key Performance Indicator, ou seja Indicador-chave de Performance). Cada conjunto de métricas mais relevantes para o seu negócio ou campanha será um diferente KPI.

Como descobrir as métricas que você precisa medir

Vamos supor que seu objetivo seja o de conseguir 100 novos clientes.

Logo, você deverá investir numa campanha de Marketing Digital para conseguir mais leads (para se inteirar mais sobre leads, acesse o artigo que escrevemos sobre eles!). Se passou uma semana que a campanha está no ar e você já conseguiu 500 leads! Isso é bom, não é? A verdade é que não tem como saber somente com esse número.

Como expliquei anteriormente, a mensuração de resultados deve ser feita com base em um conjunto de métricas. No caso da aquisição de novos clientes, precisaríamos saber pelo menos a média de leads que se torna verdadeiramente um cliente.

Nova suposição: sabemos que a cada 10 leads, um se converte em cliente. Agora sim temos dados o suficiente para medir o sucesso da campanha.

Como conseguimos 500 leads, e a taxa de conversão é de 10% (1 para cada 10), isso quer dizer em uma semana foram 50 possíveis novos clientes. Sua campanha vai muito bem, inclusive.

Essa é a mensuração de resultados!

Com que frequência devo medir?

O acompanhamento deve ser diário. Afinal, uma das grandes vantagens do Marketing Digital é a de você conseguir se adaptar rapidamente a qualquer cenário.

Dessa forma, caso alguma campanha de sua clínica não esteja tendo o resultado esperado, ficando muito aquém de suas expectativas, com a mensuração de resultados você poderá verificar o que não está saindo bem e adaptá-la de acordo com suas necessidades.

Voltando à Netflix

Então, como você pode ver, a Netflix é um ótimo exemplo a ser seguido. Eles atuam somente em ambiente digital – logo, a mensuração de seus resultados é obrigatória, e deve ser feita para que sejam aplicadas mudanças.

Por isso eles sabem exatamente onde investir a maior parte de seu orçamento: eles sabem de onde vem a maior parte de sua receita – e isso só é possível se você medir o que está fazendo.

Para muitos a mensuração de resultados pode ser uma tarefa complicada. Afinal, é necessário que se tenha certa especialização em áreas do Marketing dependendo daquilo que se deseja medir. Para casos como esse, é essencial a contratação de uma agência ou mesmo de um profissional qualificado, que saberá te ajudar não somente com a medição de seus resultados, mas também com campanhas bem estruturadas.

Caso tenha ficado alguma dúvida, entre em contato e vamos conversar!

Publicitário, especialista em Inbound Marketing e Produção de Conteúdo, integrante do time da Agência Gip.

Se misturar um bocado de números, um punhado de textos, alguns jogos de tabuleiros, três xícaras de café e uma playlist do Spotify e bater tudo num liquidificador, sou eu!

Conteúdo em vídeo: modismo ou estratégia para o marketing digital?

Cada vez mais notamos um novo perfil de consumidor e, com os avanços em tecnologia, a acessibilidade ao digital tem aumentado. Os smartphones, por exemplo, têm se tornado acessório essencial e passar horas acessando as redes sociais é mais comum do que imaginamos.

Instagram, Facebook, LinkedIn, Twitter e Youtube têm substituído o contato direto e presencial e, com isso, muitas clínicas e consultórios têm aproveitado para se aproximar de seus pacientes.

Em meio a essa enorme presença das marcas no digital, vivemos um tempo em que os meios digitais estão ficando saturados de conteúdo, tornando necessária uma comunicação planejada e relevante. Pensar no assunto que irá falar, na forma como se expressará e até mesmo o formato do conteúdo é essencial.

E é aí que entra o conteúdo em vídeo: o consumo de vídeo tem sido crescente e, consequentemente, a quantidade de conteúdo nesse formato tem aumentado. Para se ter uma ideia, de acordo com a Cisco, empresa de tecnologia para operadoras, até 2020 mais de 80% do tráfego na internet será de vídeos.

Com isso, fica uma dúvida: será que o conteúdo em vídeo é um modismo ou uma estratégia para o marketing digital?

O brasileiro e o consumo de conteúdo em vídeo

Em 2017, o Google realizou um estudo que analisou a fundo o comportamento do brasileiro em relação aos vídeos.

Nele, mais da metade dos entrevistados diz passar mais horas vendo conteúdo na web do que assistindo à TV, dando, em média, um consumo de 38 horas de conteúdo audiovisual por semana.

Dentre os motivos para buscar vídeos na web, estão: a busca por conteúdos que não estão na TV ou então a busca por conteúdos que não puderam assistir quando passou na TV.

Ainda segundo a pesquisa, um movimento que demonstra o crescimento no consumo de vídeos online são os apps para SmartTV: mais de 80% dos brasileiros preferem telas maiores e nada mais natural do que o desejo de ver o seu conteúdo preferido online em sua televisão.

E o canal preferido para consumir vídeos? O Youtube! 42% dos entrevistados dizem preferir o Youtube.

Isso porque, hoje, a comunicação ganhou um novo fluxo que todos podem criar,interagir e manifestar sua visão do mundo, deixando para trás a chamada cultura de massa para dar lugar à cultura de pessoas.

Sendo assim, notamos que mais do que um modismo, o conteúdo em vídeo representa uma evolução tecnológica e do comportamento do consumidor.

Mas como podemos trabalhar essa tendência de forma estratégica para os consultórios ou clínicas?

O vídeo como estratégia para o marketing digital

É preciso compreender que diferente da televisão, que podemos assistir sem prestar muita atenção, ver um vídeo online é uma escolha do consumidor e, por isso, sua atenção nesse momento é garantida.

Dessa forma e com base nos conceitos de marketing digital, o vídeo pode te ajudar no famoso funil de vendas. Veja alguns exemplos:

Atração

Nessa etapa do funil, é possível buscar o formato em vídeo para criar um conteúdo que gere valor para o usuário e fuja do habitual (recentemente vemos uma “enxurrada” de e-books sobre os mais variados assuntos). Ele pode ser feito por meio de minicursos ou ao criar um canal no Youtube.

Não podemos esquecer de falar do Stories do Instagram. A ferramenta tem aproximado pacientes e profissionais de saúde, permitindo uma comunicação mais direta e chamando a atenção do usuário, direcionando para onde for interessante à campanha.

Conversão

Na conversão, o vídeo ajuda a acelerar a nutrição dos leads, permitindo apresentar os benefícios do serviço e explicando de forma mais direta quais os valores e diferenciais da sua clínica ou consultório.

Dica: fazer esses vídeos de forma personalizada, chamando o lead pelo seu nome é uma tendência e garante uma experiência surpreendente ao usuário, aumentando a sua taxa de conversão.

Venda

Trabalhar o conteúdo em vídeo nessa etapa é uma ótima estratégia. Isso porque você estará conversando diretamente com pessoas que estão realmente interessadas no seu serviço.

Nessa hora, é importante reforçar a autoridade em sua especialidade ou serviço e se mostrar como uma solução para determinado problema do usuário, apresentado por você. Ao final, ofereça algum benefício exclusivo a ele, como uma recompensa por ter te assistido e mantenha esse cuidado ao atendê-lo.

Por fim, lembre-se que para o vídeo ser EFICAZ, é preciso pensá-lo de forma ESTRATÉGICA, promovendo um conteúdo relevante e de qualidade.

Espero que essas dicas tenham sido úteis e inspiradoras para começar a desenvolver conteúdos em vídeo.

Até breve!

Formada em Publicidade e Propaganda, integra o time de Marketing Digital da Agência GIP propondo o uso de uma comunicação relevante e não-interruptiva. Quando não está meditando, atua como revolucionária de normas de condomínio. Apaixonada por planejamento, acredita nele como uma parte fundamental do processo criativo.

O que são leads e como atraí-los para seu consultório?

O marketing digital é um recurso de que todos os negócios podem tirar proveito — e isso se aplica também aos consultórios. Para atrair clientes com essa estratégia, é necessário saber alguns conceitos básicos, como o que são leads e de que forma atraí-los.

Essa concepção, assim como a persona, mudou a forma como empresários e profissionais enxergam os clientes. Agora, é possível compreender os comportamentos dos consumidores e saber as melhores maneiras de conquistá-los.

Veremos, a seguir, o que é essa definição e como pode ajudar o seu negócio!

O que são leads e qual a importância deles?

Eles significam potenciais clientes que demonstraram interesse em um produto ou serviço.

Contudo, para ser considerado lead, o usuário precisa tomar uma ação que o leve a deixar alguma informação de contato, como baixar um e-book, preencher um formulário ou solicitar um orçamento.

Desse modo, é possível nutri-lo com materiais até que ele decida pelo seu consultório. A intenção é conduzi-lo no funil de vendas para que ele se torne, de fato, um cliente.

Atrair e gerenciar leads é muito importante para o sucesso de qualquer negócio. Para um consultório, é a diferença entre esperar as pessoas tomarem uma atitude e trazê-las ao negócio.

Quais as principais formas de atrair os leads?

Em todo conteúdo divulgado pelo consultório, deve haver um “call to action” ou chamada para ação — uma frase para incentivar o cadastro de informações por meio de uma recompensa, como baixar um material ou ganhar um benefício.

Alguns formatos encaixam melhor em diferentes estágios do funil de vendas, mas, para atrair leads, é preciso fazer alguns outros esforços.

Crie uma persona

Esse é um perfil semifictício para personificar o cliente ideal e é mais específico e evidente que a ideia de público-alvo. A persona deve ter nome, profissão, hobbies, necessidades e desejos, entre outros dados relevantes para seu negócio. Assim, é possível ter uma noção clara de com quem você está falando.

Além disso, ela pode ser formada por meio de entrevistas com clientes, questionários, pesquisas de mercado etc.

Ofereça conteúdos relevantes

Com a persona definida, você saberá os canais de comunicação mais indicados para falar com ela e quais os assuntos que têm valor para atrair seu interesse.

Para o topo do funil, podem ser produzidas postagens no blog e nas redes sociais, em tamanhos reduzidos. Já para o meio e o fundo, são necessários materiais mais detalhados, como:

  • e-books (livros virtuais com conteúdo aprofundado);
  • whitepapers (documentos mais técnicos, com conceitos e soluções de um problema);
  • webinars (palestras on-line com perguntas e respostas respondidas ao vivo).

Lembre-se de que esses conteúdos devem ter valor real para a persona e despertar o interesse por mais conhecimento. Assim, você se torna uma fonte de referência na área e isso gerará credibilidade, que será revertida em muitos leads.

Seja encontrado nas buscas

Invista em estratégias de SEO (Search Engine Optimization), ou, em português, otimização para motores de busca. Elas são técnicas para melhorar a posição do seu site nos buscadores, como o Google.

Esse ranking de pesquisa é muito importante para gerar leads, pois seu conteúdo deve estar acessível para ser encontrado. Afinal, poucas pessoas vão além da primeira página dos resultados.

O SEO envolve melhoramentos na estrutura do site, uso de palavras-chave, backlinks e muitos outros aspectos que são levados em conta pelos buscadores.

Faça landing pages

Para conseguir os contatos por meio da oferta de conteúdos exclusivos, benefícios ou outras propostas, essa é uma estratégia que será muito útil.

As pessoas podem chegar às landing pages por diferentes canais, como redes sociais, buscas ou CTAs. Elas contêm a oferta prometida, que pode ser obtida por meio da inserção de alguns dados pessoais, como nome e e-mail. Cada cadastro significa um lead, ou seja, uma oportunidade de negócio.

Gestores e donos de consultórios ou clínicas podem aumentar bastante a sua base de clientes, sabendo o que são leads e como atraí-los com eficiência. Além disso, é preciso conhecer alguns outros conceitos que complementam esse trabalho, então, continue se informando sobre as noções e os benefícios do marketing digital.

Agora que você sabe o que é lead, conheça o Inbound Marketing e consiga mais clientes com ele! Vamos lá!

Empreendedor, publicitário, empresário, CEO e sócio-fundador da Agência GIP.

Diretor do departamento de web e marketing digital.

Especialista Nanodegree em Marketing Digital pela Udacity Universidade do Vale do Silício.

MBA em gestão e mercado para consultórios e clínicas pelo Grupo Caproni.

Graduado em Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda e pós-graduado em Comunicação Empresarial e Marketing.

100% família, fã de realities empresariais, alfenense de coração, pai do Thomás e karateca faixa verde.

Empreender é se jogar de um precipício e construir um avião durante a queda.

Funil de Vendas na área da saúde: o que é e como ele pode te ajudar

O funil de vendas é uma ideia que visa especificar as ações de marketing digital de acordo com a etapa em que as pessoas estão na jornada de compra, seja de um produto ou serviço.

Esse conceito tem o objetivo de definir qual o melhor tipo de mensagem e conteúdo que deve ser entregue aos diferentes públicos. Isso funciona como um tratamento, no qual cada pessoa recebe o medicamento e a dosagem correspondente ao seu grau de enfermidade.

Logo, o funil de vendas age de forma parecida: quando uma pessoa pesquisa sobre um assunto na internet, ela vai conhecendo o tema e os seus serviços aos poucos. Conforme for aprendendo, mais profundo será o entendimento e mais decidida ela fica em relação a uma compra.

Veremos quais são as etapas e como funciona o funil de vendas na área da saúde.

O topo

Essa é a fase de descoberta, quando uma pessoa está com um problema, ou nem sabe ainda que tem, e procura na internet sobre um assunto.

Então, por meio das palavras-chave inseridas nos conteúdos, o público pode acessar seu site e ter um primeiro contato com sua clínica, em alguns casos, já marcando uma consulta.

Nessa etapa, que apresenta 80% da produção de conteúdo dentro do funil, não é indicado mencionar a marca do produto ou serviço, pois isso pode configurar como uma propaganda e fazer com que o leitor desista de ler. O ideal é que os conteúdos despertem a curiosidade e façam com que o leitor avance para as próximas etapas.

Por exemplo, falar sobre uma determinada enfermidade, explicando causas, sintomas e tratamentos, mas sem mostrar que sua companhia pode solucionar o problema dessa pessoa.

Alguns formatos de conteúdo são mais eficazes em cada etapa, na superfície são mais usados os posts no blog e nas redes sociais, infográficos e vídeos curtos. Contudo, isso pode depender da persona e de onde será publicado.

O meio

É também conhecido como fase de consideração, uma vez que a pessoa já sabe qual sua necessidade e procura uma solução que a atenda melhor. Se antes ela entendeu o que está sentindo, agora deseja saber sobre os tratamentos e como são feitos.

Eles devem ser um pouco mais aprofundados, porém, ainda não é uma boa hora para falar diretamente sobre sua clínica ou consultório. Seja verdadeiro com o público, explique todos os métodos existentes no mercado, mesmo que você não os ofereça.

Podem ser usados alguns formatos, como: postagens avançadas – com uma maior quantidade de palavras – e-books, seminários pela web, entre outros.

O fundo

Esse é o momento da decisão, a parte final do funil, em que a pessoa já escolheu como solucionar o problema. Agora, ela precisa de conteúdos que mostrem que sua clínica ou consultório é a mais indicada para ela. Você falará abertamente sobre as soluções que oferece e porque elas são melhores que as da concorrência.

Na hora de se diferenciar, é preciso ficar atento aos limites impostos pelos Conselhos, eles restringem algumas práticas, a depender da área. Como anunciar uma garantia de cura ou a sugestão de que certos aparelhos são certezas de recuperação.

Os formatos que servem melhor ao fundo do funil são aqueles que detalham o tema e convidam o usuário a entrar em contato com você ou sua equipe. Podem ser usados e-books e vídeos avançados, materiais sobre você e/ou seus colaboradores, páginas de captura, chamadas landing pages, que destacam diferenciais competitivos, entre outros.

Os conteúdos devem ter tudo o que for relevante para a persona e mostrar que você e/ou sua equipe realmente entendem do assunto. Fazendo-a dar o próximo passo e entrar em contato ou marcar uma consulta.

O funil de vendas é um conceito que ajuda bastante na hora de segmentar a comunicação. Afinal, os possíveis clientes estão em diversos estágios de conhecimento sobre a sua área de atuação e devem ser tratados de formas diferentes. Isso vai acelerar a atração e a manutenção da sua base de clientes.

Agora que você aprendeu um pouco deste assunto, que tal conhecer tudo sobre marketing digital para consultórios e clínicas em nosso manual exclusivo? Baixe aqui!

Empreendedor, publicitário, empresário, CEO e sócio-fundador da Agência GIP.

Diretor do departamento de web e marketing digital.

Especialista Nanodegree em Marketing Digital pela Udacity Universidade do Vale do Silício.

MBA em gestão e mercado para consultórios e clínicas pelo Grupo Caproni.

Graduado em Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda e pós-graduado em Comunicação Empresarial e Marketing.

100% família, fã de realities empresariais, alfenense de coração, pai do Thomás e karateca faixa verde.

Empreender é se jogar de um precipício e construir um avião durante a queda.

Marketing digital: a importância de um site com um alto desempenho

Para ser encontrado nos buscadores como o Google e captar novos clientes, é preciso entender a importância de um site. Vários fatores influenciam na posição do ranking de pesquisas, como a velocidade de carregamento, o trabalho de SEO (otimização para mecanismos de busca) e a construção da arquitetura.

O site é a principal ferramenta para o marketing digital, se ele não for encontrado ou apresentar erros, pode fazer com que a clínica ou consultório perca clientes. Por isso, é necessário atenção redobrada na hora de construir e manter as suas páginas.

Neste texto, vamos explicar porque o desempenho do site é importante para o desenvolvimento da sua marca. Confira!

Qual a importância de um site com boa performance?

O funcionamento influencia diretamente na experiência do usuário. Se o site demora para carregar, por exemplo, as pessoas podem desistir de esperar e partir para o próximo, algo que acontece com frequência.

Outro motivo importante, é ser encontrado pelos mecanismos de busca. Só o Google possui cerca de 200 itens para classificar os sites e muitos deles têm a ver com a estrutura e o trabalho de otimização de palavras-chave.

Por isso, seu site deve ser rápido, ter uma arquitetura enxuta e alinhada ao perfil do público-alvo, possuir palavras-chave, ser responsivo, ter boa usabilidade, entre outras coisas. Isso será o básico para começar a almejar as primeiras colocações nos resultados das pesquisas.

Além disso, seu site deve sempre responder as perguntas básicas do usuário: quem é você, que oferece e onde fica/contatos.


[EBOOK] Links Patrocinados

Quais os benefícios da eficiência?

Quando tudo estiver em ordem e sua clínica começar a subir no ranking dos buscadores, você poderá perceber um aumento no fluxo de acessos e, consequentemente, no contato de possíveis clientes.

Com o crescimento no número de pessoas entrando em contato com o seu negócio, será muito mais fácil atraí-los, fidelizá-los e realmente aumentar a sua base de atendimento. Ainda, eles se tornam mais satisfeitos por acessar um site rápido, com aparência agradável, informações legíveis e que pode ser visto em qualquer dispositivo.

Além disso, os custos com a manutenção se tornam menores. Uma vez otimizado, não é necessário recorrer a grandes servidores, reparos no código ou outras alterações.

Como medir o desempenho?

Existem muitas ferramentas que podem auxiliar nessa tarefa. Contudo, é preciso ter em mente que, um trabalho profissional será necessário. Já que se trata de uma peça-chave da sua estratégia, um especialista deve analisar e corrigir tudo o que tenha de errado, com conhecimento avançado e experiência para não deixar nada para trás.

Para verificar a eficiência do seu site, é possível usar diversos serviços, como Google Pagespeed InsightsGTmetrixPingdom e o LoadTimeTester. Eles mostram informações sobre o funcionamento das páginas, velocidade, tecnologias que podem ser usadas, dicas de SEO e outros melhoramentos a serem feitos.

O mais interessante é testar as suas páginas, se possível, com a ajuda deste especialista, para que ele possa traduzir os dados e encontrar maneiras para aumentar o desempenho do site.

O gestor de uma clínica ou consultório que negligenciar a importância de um site, pode colocar a perder toda a estratégia de marketing, uma vez que, ele é um dos principais caminhos para a conversão. Por isso, se falta tempo ou experiência, é melhor não correr riscos e pedir orientação profissional.

Se você achou este post interessante, siga-nos nas nossas redes sociais, estamos no Facebook e no Instagram. Nos vemos lá!

Empreendedor, publicitário, empresário, CEO e sócio-fundador da Agência GIP.

Diretor do departamento de web e marketing digital.

Especialista Nanodegree em Marketing Digital pela Udacity Universidade do Vale do Silício.

MBA em gestão e mercado para consultórios e clínicas pelo Grupo Caproni.

Graduado em Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda e pós-graduado em Comunicação Empresarial e Marketing.

100% família, fã de realities empresariais, alfenense de coração, pai do Thomás e karateca faixa verde.

Empreender é se jogar de um precipício e construir um avião durante a queda.